Suplementos Probióticos: o que são e para que servem

Suplementos probióticos são produtos que trazem micro-organismos vivos em sua composição. A função deles é ajudar os intestinos a funcionar melhor, mesmo que você não tenha problemas como a prisão de ventre. E tem muito mais…

Em cápsulas, pó e outros formatos, os suplementos probióticos agem sobre a digestão, especialmente no trato intestinal, favorecendo a absorção de nutrientes.

Esses produtos também auxiliam no fortalecimento do nosso sistema imunológico, contribuindo para que as defesas do corpo possam funcionar plenamente e, assim, diminuir a ocorrência de problemas de saúde.

Acredita-se até que o consumo regular das bactérias “boas”, Bifidobacterium e Lactobacillus, as mais comuns em alimentos fermentados, pode diminuir estados ansiosos e outras emoções negativas.

Há relato de pesquisa recente sobre esta possibilidade, revelado em uma revista científica norte-americana chamada Psychiatry Research. O fato de um grupo de pessoas com personalidade inconstante ter ficado menos tenso depois de uma dieta rica nesses micro-organismos teria sido animador.

Tudo porque isso indica que existe uma participação importante da nossa flora intestinal, atualmente chamada de microbiota, na comunicação entre intestino e sistema nervoso central. Um diálogo insatisfatório neste sentido costuma trazer inquietação, impaciência.

É que as informações levadas ao cérebro pelo serotonina são transmitidas de um jeito distorcido. Com um detalhe interessante: 95% desse neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar são sintetizados no intestino.

Aliás, outro dia vi uma entrevista na qual um nutricionista dizia que temos mais neurônios nos intestinos do que na medula espinhal. E que esse órgão é tão importante que é considerado nosso “segundo cérebro”.

Não vou lembrar o nome do profissional, mas é só uma curiosidade mesmo, para você perceber como o ideal funcionamento dos intestinos mexe com outros processos físicos e emocionais. E os suplementos probióticos são capazes de dar uma forcinha neste aspecto.

O conteúdo deste post tem função de informar. Apenas um médico e/ou nutricionista pode decidir o que é melhor para cada pessoa e prescrever tratamentos ou dietas de acordo com a situação específica. Consulte sempre um profissional capacitado. Probióticos também possuem restrições.

Duas contraindicações dos probióticos, encontradas em pesquisa na internet, são: tratamento com quimioterapia ou antibióticos. Pessoas que estão utilizando quimioterápicos, ficam com a imunidade baixa.

Por isso, alimentos ou suplementos probióticos não são indicados, uma vez que ingerir micro-organismos pode estimular o surgimento de outras doenças. Quanto aos antibióticos, eles podem ter sua eficiência reduzida em função dos probióticos.

Suplementos probióticos: indicações mais frequentes

Após o tratamento com antibióticos de largo espectro, a flora intestinal provavelmente é afetada. Para promover seu reequilíbrio, é possível recorrer à suplementação com as bactérias “do bem”, ajudando a repovoar a microbiota.

Em geral, pessoas com doenças nos intestinos são beneficiadas com a ingestão de suplementos probióticos. Contudo, é preciso fazer uma avaliação da flora intestinal antes de começar a utilizá-los.

Quando digestão e intestino funcionam bem e não há uma enfermidade neles, na imunidade ou uma inflamação, normalmente não é necessário consumir probióticos.

Às vezes, é indicada a suplementação com probióticos para combater a levedura Candida Albicans. Esse micro-organismo faz parte da nossa flora intestinal, mas não deve se multiplicar demais, pois tende a interferir no funcionamento geral do organismo.

A proliferação exagerada da Candida pode produzir substâncias de grande toxicidade. Esse fungo tende a apresentar um comportamento inadequado em condições tais como síndrome de cólon irritável, fadiga crônica, depressão recorrente, além de enfermidades inflamatórias intestinais.

Conclusão…

Imagine um batalhão de bactérias vivas que passa pela digestão e chega intacta ao intestino, promovendo diversos benefícios. São os probióticos, esses guerreiros que ajudam a combater os micro-organismos inimigos, que estão por trás de sintomas como excesso de gases e prisão de ventre.

Está claro que nosso bem-estar é ligado à flora intestinal. A microbiota é capaz de atuar inclusive na obesidade. Porém, a prescrição de suplementos probióticos deve ser feita por especialistas.

Consulte seu médico!

Até breve…

Leave a Reply