Kimchi: o que é e como fazer?

É muito comum nós ficarmos enjoadas ou enjoados dos partos e refeições que comemos diariamente. Isso porque, normalmente a comida não sofre inovações e acabamos comendo sempre a mesma coisa todos os dias. Então hoje vamos apresentar um prato diferente para você preparar nos dias em que sentir a necessidade e a vontade de inovar na cozinha: o Kimchi

O Kimchi ou “Kimchee” ou “Gimchi” é um prato muito popular na culinária coreana. É uma conserva tradicional que normalmente é feita de acelga, mas que pode ser também feita de diversos outros legumes e vegetais.

É um prato tradicional da Coréia do Sul e você pode encontrar diversas variações do prato, assim como ocorre com qualquer comida do mundo. Se fizermos uma comparação, o Kimchi é o arroz e feijão brasileiro que não pode faltar na mesa dos coreanos.

O sabor do Kimchi pode variar de acordo com o legume ou vegetal utilizado, os temperos, e o tempo de conserva, porque estes podem variar muito de pessoa para pessoa e especialmente, de família para família. Muitas pessoas preferem o Kimchi fresco, feito no mesmo dia, enquanto outras pessoas preferem deixar a conserva por vários dias na geladeira. Na Coréia do Sul, os coreanos conservam o Kimchi em vasos de cerâmica no chão, debaixo da terra, para que o gosto de “conserva” fique ainda mais acentuado.

Além de ter um sabor muito apreciado pelos coreanos, o kimchi também pode trazer muitos benefícios ao seu organismo e sistemas em geral. O prato típico da Coreia do Sul é rico em probióticos, auxiliando a digestão e promovendo o bom funcionamento do sistema imunológico. Além de reduzir a glicose do sangue, ao ser abundante em “bactérias do bem”, o poder emagrecedor do kimchi revela-se ao combater os problemas digestivos provocados pelo excesso de peso.

Além disso, o gengibre e a capsaicina encontrada nas pimentas deste prato aceleram o metabolismo, o que ajuda a queimar as gorduras extras.

A receita a seguir fica ponta em seis horas e rende 10 porções, com 28 calorias cada.

Conservada na geladeira, sua duração é de três meses.

Depois de pronto, pequenas porções por dia são suficiente para manter seu organismo funcionando bem.

Vamos a seguir então, aprender como o Kimchi pode ser preparado de um modo bem descomplicado, fácil e didático. Lembre-se que esse, assim como muitos outros pratos de todas as culinárias do mundo, é um prato que pode sofrer variações, portanto é normal que você encontre uma receita de Kimchi diferente da que vamos apresentar hoje.

Preparo do Kimchi com acelga:

Ingredientes (podem sofrer variações):

  • 1 acelga
  • 1 alho poró cortado a julienne
  • 1 maço de cebolinha verde picada
  • 3 colheres (sopa) de gengibre fresco fatiado
  • 4 colheres (sopa) de pimenta biquinho cortadas ao meio
  • 3 pimentas dedo de moça
  • 100 ml de vinagre de maçã ou vinagre de arroz

Molho opcional

  • 1 colher de sopa de ponzu
  • ½ colher de sopa de shoyu light
  • ½ envelope de adoçante em pó Zero Cal
  • 2 colheres de sopa de água
  • Sal a gosto

1a Etapa:

  • Retire as folhas externas da acelga caso estejam ruins. Lave a acelga inteira com água abundante;
  • Corte o vegetal ao meio. Depois em quatro partes, não muito grossas mas nem finais demais, pois essas irão se quebrar em partes menores;
  • Retire o excesso do talo, mas deixe o suficiente para manter as folhas presas;
  • Numa bacia grande, misture a água com 3/4 de xícara de sal, até dissolver bem. Divida o restante do sal em 4 partes iguais e use cada parte para salpicar em cada uma das partes da acelga. Deve-se abrir as folhas e salpicar o sal na parte mais grossa, uma a uma.
  • Uma vez salgadas, mergulhe-as na água salgada. Ponha um peso em cima (normalmente uma panela cheia de água é utilizada pelos coreanos).

Deixe repousar por umas 5 horas (esta etapa pode ser feita a noite e o restante no dia seguinte de manhã ou a primeira etapa pode ser feita de manhã e o restante à tarde)

2a Etapa

  • Escorra toda água salgada das acelgas e enxágue-as, muito bem, 3 vezes. A esta altura, elas já terão perdido bastante volume, estarão murchas. Deixe-as escorrendo emborcadas numa peneira ou em um escorredor. Enquanto isso, faça a 3a. Etapa, que será apresentada no tópico abaixo.

3a Etapa

  • Numa tigelinha, misture as 2 colheres de sopa de água com a farinha de arroz.
  • Em uma panela pequena, junte a água e esta mistura. Leve ao fogo médio, mexendo sempre até formar uma espécie de mingau. Quando começar a ferver, desligue o fogo e reserve.

4a Etapa

  • Num liquidificador ou processador, bata 1/4 da cebola, a maçã, o alho, o gengibre e o molho de anchovas.
  • Naquela mesma bacia onde a acelga ficou de molho, coloque o mingau de arroz (que já deve ter esfriado), a pimenta, sal, açúcar e a mistura do liquidificador.
  • Misture tudo muito bem. Junte, nesta mistura, o nabo, a cebolinha, a cebola e o gergelim. Misture tudo.
  • Verifique se as acelgas estão bem escorridas. Trabalhe dentro da própria bacia, usando luvas de borracha novas.
  • Trabalhando com um quarto de acelga de cada vez, deite-a dentro da bacia e esfregue o recheio entre as folhas, uma por uma, e quando terminar, enrole a folha mais externa, fazendo uma trouxinha.
  • Quando terminar, se sobrar algum recheio, deixe por fora da acelga. Coloque em recipientes que tenham boa vedação.

Guarde na geladeira e vá utilizando aos poucos. Dura bastante tempo. Esta mistura vai fermentando com o tempo e os Coreanos dizem que é melhor consumir após uma semana, mas há quem prefira o Kimchi fresco. Os sabores vão mudando conforme o tempo vai passando.

Agora que você já aprendeu como fazer esse prato típico da Coreia do Sul, que tal inovar na cozinha e disfrutar todos os seus benefícios? Arrisque essa receita que anda fazendo muito sucesso entre as brasileiras (principalmente as blogueiras e profissionais da área de nutrição) e brasileiros, garantimos que você não vai se arrepender!

Leave a Reply