Alimentos Prebióticos: 6 Dicas para melhorar seu intestino

Alimentos prebióticos são aqueles que chegam ao intestino e estimulam a proliferação das chamadas bactérias boas. Sim, temos trilhões delas no órgão, e quando estão em desequilíbrio causam problemas diversos. Vou falar mais sobre isso nos próximos parágrafos. Vamos nessa?!

Tudo o que consumimos em nossa dieta tem uma função, uma consequência no organismo, sendo que alguns alimentos possuem um potencial ainda maior que outros, auxiliando até na proteção de órgãos e prevenção de doenças. Por isso, recebem o apelido de funcionais.

Os probióticos e prebióticos são exemplos de alimentos funcionais, pois ajudam o intestino a funcionar a todo vapor, aliviando prisão de ventre, influenciando o peso corporal, a imunidade e muito mais…

Veja abaixo os alimentos prebióticos mais ricos:

1. Alho-poró: pertencente à família da cebola e do alho, o vegetal fornece 16% de fibras do tipo inulina. Com isso, auxilia tanto na saúde da flora intestinal quanto na quebra de gordura dos alimentos. O alho-poró também é fonte de vitamina K.

2. Aspargo: a cada 100 gramas dele, estão presentes 2,5 gramas de inulina, aproximadamente. O aspargo é recomendado para manter nossos probióticos em dia, prevenir algumas espécies de tumores malignos e como fonte de proteína.

3. Banana: ela contém pequenas quantidades de inulina, porém, a banana-verde é rica em amido resistente, que possui efeito prebiótico. Excelente para alimentar os micro-organismos probióticos!

4. Cebola: é fonte de duas qualidades de prebióticos: inulina e fruto-oligossacarídeos; ajuda a fortalecer nossa imunidade e ainda facilita a digestão. Por isso, é bom não faltar cebola na hora de fazer aquele tempero diário, de preferência junto com o alho. Sua microbiota agradece!

5. Dente-de-leão: é mais consumido em chá obtido de suas raízes. Mas as folhas de dente-de-leão dispõem de boa quantidade de inulina. Elas podem ser consumidas cruas em saladas, servindo para reduzir a prisão de ventre e melhorar a imunidade.

6. Raiz de chicória: seu gosto lembra o do café. Entretanto, a raiz de chicória tem não traz cafeína em sua composição. A inulina faz parte de 47% das fibras dessas raízes. Portanto, elas são ótimas fontes de uma fibra alimentar insolúvel que chega ao cólon e alimenta a flora intestinal.

Alimentos prebióticos: recomendações para aproveitar seus benefícios

Como você viu na lista acima, não é difícil encontrar no dia a dia alimentos prébióticos para manter o funcionamento do organismo o melhor possível. Afinal, eles atuam como alimento para as bactérias benéficas encontradas naturalmente no intestino, isto é, para os probióticos.

Diz-se, inclusive, que, sem os prebióticos, os probióticos não podem cumprir bem seus papeis. Os dois juntos são essenciais para reorganizar nossa flora intestinal, também chamada de microbiota.

Se você ainda não sabe o que são prebióticos, em resumo, são um tipo de fibra que nosso estômago não é capaz de digerir, pois não possui enzimas e ácidos para isso. Chegando ao intestino, os alimentos prebióticos favorecem a multiplicação de bactérias do bem, entre outras funções diretas e indiretas.

Para que atuem permanentemente, os alimentos prebióticos, assim como os probióticos, devem ser ingeridos todos os dias. No entanto, pessoas com problemas intestinais não devem exagerar no consumo deles, uma vez que o excesso tende a provocar diarreia ou flatulência.

A dica é sempre procurar um nutricionista e/ou médico para manter uma dieta balanceada, incluindo, claro, os alimentos prebióticos. Para saber mais sobre eles, que tal dar uma olhadinha em outro post aqui do blog? Basta conferir o artigo O que são prebióticos e quais seus benefícios.

Boa leitura!

Até breve…

Leave a Reply